Alimentos e receitas: guia para farinhas sem trigo

Farinha de arroz (sem glúten)

Funciona em tortas, bolos e biscoitos, mas você pode precisar usar um pouco menos se a receita pedir farinha de trigo. Você pode obter farinha de arroz branco ou integral.

O marrom tem um sabor ligeiramente mais nozes e textura mais áspera. Experimente um pouco de bolo de chocolate com farinha de arroz se estiver tentando reduzir a tradicional farinha de trigo.

Farinha de tapioca (sem glúten)

Essa farinha, feita com uma raiz seca chamada mandioca ou mandioca, é ótima para engrossar sopas e ensopados. E você pode usá-lo em quantidades iguais em receitas que pedem farinha de trigo.

É uma boa alternativa crocante à farinha de trigo para empanar peixe ou frango frito.

Farinha de batata (sem glúten)

Moído de batatas secas, uma única xícara contém 1.600 miligramas de potássio, cerca de metade do que você precisa em um dia. Use-o para engrossar molhos cremosos ou sobremesas congeladas.

Não é um bom substituto para a farinha de trigo em produtos assados, mas você pode misturá-la com outras farinhas que não sejam de trigo. Experimente adicionar uma pequena quantidade à sua receita de pão favorita para ajudar a mantê-la úmida e fresca.

Farinha de trigo sarraceno (sem glúten)

Apesar do nome, o trigo sarraceno não tem relação com o trigo. Na verdade, está mais perto do ruibarbo, que não é um grão. Também é carregado com vitaminas B, fibras, magnésio e antioxidantes.

Experimente algumas panquecas de leitelho e trigo sarraceno para o banquete da manhã de domingo seguinte.

Farinha de amaranto (sem glúten)

Sementes de amaranto moídas constituem esta farinha que é rica em fibras e proteínas. Você pode substituir até 25% da farinha de trigo nas receitas padrão ou combiná-la com outras farinhas que não sejam de trigo para fazer uma versão viável sem glúten.

Tem um sabor doce e apimentado que funciona bem em produtos assados mais escuros, como brownies.

Farinha de milho (sem glúten)

Não é um bom substituto para a farinha de trigo em receitas, mas você pode usá-la de várias outras maneiras.

Por exemplo, você pode fazer pão de milho, muffins, panquecas, filhotes de cachorro e polenta (uma versão mais lisa de grãos). Ou tente combiná-lo com gordura vegetal para fazer suas próprias tortilhas de milho caseiras.

Farinha de grão de bico (sem glúten)

Os grãos-de-bico secos e moídos constituem essa farinha rica em proteínas que os cozinheiros indianos chamam de farinha de chana. Use-o em saborosas panquecas com especiarias indianas ou combine-o com outras farinhas para fazer produtos assados com sabor completo.

Farinha de aveia (sem glúten)

Procure embalagens marcadas como “sem glúten” para ter certeza do que você está comprando. Algumas aveias acumulam glúten durante a colheita ou processamento.

A farinha é densa, com sabor a nozes que combina bem com sobremesas e muffins. Ele usa o grão de aveia inteiro e, portanto, adiciona uma boa quantidade de fibras e nutrientes. E a aveia reduz o colesterol, entre outros benefícios à saúde. Experimente farinha de aveia em algo que não precise crescer, como a cobertura de sua próxima batata frita.

Farinha de coco (sem glúten)

Não há como confundir esta farinha. Tem um gosto distinto de carne de coco seca, seu único ingrediente. Você pode gostar se seguir a dieta paleo.

É pobre em carboidratos, rico em fibras e tem 4 gramas de proteína por quarto de xícara. Também contém 4 gramas de gordura saturada. Em geral, é melhor usar um pouco em qualquer receita e combiná-lo com outras farinhas. Experimente mini-muffins de farinha de coco.

Farinha de amêndoa (sem glúten)

Cozinheiros italianos, entre outros, costumam usar essa farinha em biscoitos tradicionais, bolos e outros doces. Você pode fazer em casa se escaldar e moer amêndoas.

Um quarto de xícara contém 6 gramas de proteína, 14 gramas de gordura principalmente insaturada e 3,5 gramas de fibra. Você pode usá-lo em pratos saborosos também; para incrustar um filé de linguado, por exemplo.

Farinha de centeio

Meia xícara de farinha de centeio escura de grão integral, conhecida como centeio-níquel, contém 8 gramas de fibra e menos glúten do que a farinha de trigo, embora não seja isenta de glúten.

Você pode torná-lo mais leve misturando-o com outras farinhas com alto teor de proteína. Na Dinamarca, o centeio é usado para fazer um pão de massa azeda escuro e denso chamado rugbrod, que faz parte da dieta nórdica saudável.

Soletrado

Se você está procurando uma opção sem glúten, pule a ortografia. Esse grão milenar está relacionado ao trigo, mas com um pouco mais de proteína. E aqui, mais proteína significa mais glúten. Um quarto de xícara de farinha de espelta contém 4 gramas de fibra e 1,5 gramas de ferro.

Ele funciona bem como substituto da farinha de trigo para cozinhar e assar, então experimente fazer waffles caseiros para uma mudança de ritmo.

Usar produtos para emagrecer e evitar o trigo pode lhe ajudar a ter uma vida mais saudável e na perda de peso. Várias pessoas estão usando detox caps para emagrecer, vale a pena conhecer!

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.