Jair Bolsonaro disse que pretendia fazer “a maior escola militar do Brasil” no Campo de Marte em São Paulo. Concorda?

A expansão do número de colégios militares é a uma das propostas mais reiterada do candidato a presidência Jair Bolsonaro (PSL) no campo da educação.

Cada estudante em uma faculdade militar custa três vezes mais do que os estudantes de uma escola pública regular. Por isso que as escolas militares são as melhores, alguém duvida?

O IME Instituto Militar de Engenharia está na frente de universidades como a USP em qualidade de ensino, de acordo com o MEC.



Colégio militar em todas as capitais

O plano do governo do candidato presidencial Jar Bolsonaro (PSL) diz que em dois anos haverá um “colégio militar em todas as capitais“. A expansão desse modelo é a ideia mais repetida do presidente no campo da educação.

Um colégio ainda é pouco. Dado o fato de que a maioria das universidades federais e estaduais estão sucateadas e falidas. Vários alunos que se “formam” mal conseguem construir um texto coeso e outros, da área de exatas, com pouca ou nenhuma noção de lógica.

Maior Média do ENEM para os Colégio Militares

É só ver as estatísticas de quantos alunos tiram as melhores notas no ENEM, se são das escolas públicas tradicionais ou dos colégios militares.

Os índices do exército nas avaliações nacionais, de fato, superam o resto das escolas. No Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a média é ainda maior do que nas escolas de escolas particulares. Para o principal indicar de qualidade de educação do Brasil o IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, as escolas militares é de 6,5 (de 6 a 9 ª série). Uma das escolas públicas, 4.1.

No entanto, a renda desses alunos é classificada como “muito alta” pelo MEC, um grupo que só inscreve alunos de 3% das escolas brasileiras.

Os educadores vem que a classe socioeconômica das famílias dos alunos é um dos fatores mais importantes da aprendizagem, as influências que o aluno recebe dentro de casa e as condições de vida tem um impacto direto na educação como um todo.

Bolsonaro elogiou colégios com rígida disciplina.

Bolsonaro, que é o capitão da reserva, elogiou colégios com rígida disciplina. Ele disse que seriam interessantes em áreas violentas. “Há eficiência, porque há disciplina. Hoje, qual professor vai pegar o telefone celular do aluno dentro da sala de aula?

A maioria dos estudantes universitários apoiados pelo exército é militar. O resto deve fazer testes, onde a competição chega a 270 por vaga. Na “Fuevest” o curso mais concorrido, como o de “Medicina”, consistiu em 135 candidatos para um lugar em 2017. Em alguns lugares, como em Brasília, existem cursos preparatórios para estudar para faculdade militar.

jair bolsonaro e colegio militar

Autonomia dos Colégios Militares na pedagogia – livre de Paulo Freire

Os colégios militares não formam os alunos exclusivamente para o exército – visto que apenas uma pequena quantidade dos formados segue uma carreira militar e a maioria vai para boas universidades públicas.


Instituições militares, mantidas pelo Ministério da Defesa, têm total autonomia para o desenvolvimento de um currículo e estrutura pedagógica. Sendo assim não precisam seguir a cartilha de Paulo Freire.

A maioria dos nossos professores tem pós-graduação. Nós temos psicólogos, infra-estrutura. Nosso objetivo – para preparar os estudantes para a universidade e para a vida”, – disse o diretor de educação e assistência preparatória para o sistema geral Colégio Militar do Brasil Flavio Marcus Lance.

Para David Saad, presidente do Instituto da Natureza, que apóia iniciativas educacionais Colégio Militar é um links escolares e “não foi feita de modo que todos eram iguais a ele.” “Para se tornar uma política de estado, você deve trabalhar para qualquer aluno e usar professores de sua própria rede, por exemplo.”

O custo estimado para ter um colégio militar para cada da capital – ou seja, mais 16 escolas em todo o país, cada um dos quais é cerca de mil estudantes, será de R $ 300 milhões. Sem mencionar o valor que será gasto na criação de estruturas. Bolsonaro disse que pretendia fazer “a maior escola militar do Brasil no Campo de Marte em São Paulo“. A cidade é uma das capitais em que não há escola do exército e, durante muitos anos, foi estudada na instituição.

São Paulo vai ter a maior escola militar do Brasil – No Campo de Marte

O montante para a expansão da rede militar é mais do que o utilizado pelo MEC em 2017 para capacitar professores no país (US $ 200 milhões). “Você deve ver qual é a prioridade para essa grande quantidade de recursos. Isso só mostra que não se deve economizar em educação. Atualmente o MEC não consegue dar um ensino digno e de qualidade aos estudantes brasileiros.

Por exemplo, professores defendem que o Brasil modelo completo para o ensino médio, onde os adolescentes permanecem até as 21:00 na escola. O Estado de Pernambuco, que já conta com 50% de escolas integradas, conseguiu atingir o maior ideal do país. O custo de um estudante por ano é de cerca de 8 mil reais. “Cada estudo mostra uma melhoria correspondente nos estudos, mesmo em grupos vulneráveis, uma redução na evasão e uma conexão mais próxima entre a juventude e a escola”, disse Saad. “Rafaela uma vez esqueceu o chapéu da estrela e teve que voltar para casa para pegar e poder entrar”, lembrou sua mãe. “Mas acredito que a disciplina é adequada ao bom desenvolvimento dos alunos.”

Conclusão de Investir Mais na Educação

É fato que com educação “não se brinca”e muito menos se economiza, então para que o Brasil cresça como nação e tenha respeito mundial, investir em educação não tem preço. O Brasil, um país atrasado, já passou da hora de ter investimento pesado em educação.

Onde você quer que seu filho estude? Numa escola/universidade pública ou num colégio/instituto militar? Quem não quer ver seu filho bem sucedido?! Reflita!

colegio militar e jair bolsonaro
Colegio militar e Jair Bolsonaro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *